Letramento em Programação tem início na Rede Municipal de Ensino de Getúlio Vargas

Letramento em Programação tem início na Rede Municipal de Ensino de Getúlio Vargas

Letramento em Programação tem início na Rede Municipal de Ensino de Getúlio Vargas

Teve início no dia 04 de abril de 2019,  o projeto Letramento em Programação nas escolas da rede municipal de Getúlio Vargas. O projeto, iniciado em 2018, conta esse ano com duas escolas: EMEF Pedro Herrerias e EMEF Antonio Zambrzycki, totalizando 60 estudantes impactados diretamente.

Entendendo que a educação do século XXI está inteiramente ligada ao pensamento computacional, a Administração Municipal, através da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, aderiu ao projeto que é idealizado pelo Instituo Ayrton Senna e tem como polo formador o Instituto Meridional de Ensino – IMED Passo Fundo. Os estudantes das referidas escolas do município têm aulas uma vez por semana em turno inverso ao escolar. Durante 2 horas semanais, eles aprendem conteúdos ligados ao universo digital.

O diferencial desse projeto está no conteúdo estudado: a ideia é instrumentalizar esses estudantes em ferramentas de criação livre de programação computacional, instigando nos alunos a ideia de propositores de soluções tecnológicas, e não apenas usuários passivos dos programas como produto final ou acabados. Dessa forma, valores como: resolução de problemas, cooperação, colaboração, persistência e superação de desafios, são instigados e fortalecidos.

Segundo a Secretária de Educação, Cultura e Desporto de Getúlio Vargas, Sandra Betiatto,  propiciar esse espaço de aprendizagem é um dever da gestão pública no aspecto educacional, uma vez que o governo municipal preza pela educação de qualidade e a formação integral do sujeito, portanto, não negligenciando a inserção de seus estudantes no que há de mais moderno e atual em termos de ensino e aprendizagem. “Estamos dando oportunidade dos nossos estudantes tornarem-se, quem sabe, futuros profissionais de profissões ou cargos quem nem existem ainda”, salienta a gestora.

Dois professores acompanham as quatro turmas que fazem parte do projeto esse ano. Esses profissionais, que fazem parte do quadro permanente de professores do município, tem formação mensal em Passo Fundo para dessiminarem, posteriormente, o conteúdo com os estudantes nos encontros semanais. As aulas com os alunos acontecem nos laboratórios de informática das escolas que fazem parte do projeto.

Assessoria de Imprensa

Close
Close

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

Close

Close