Entregues mais de 130 Kg de tampinhas de plástico para reciclagem

Entregues mais de 130 Kg de tampinhas de plástico para reciclagem

Entregues mais de 130 Kg de tampinhas de plástico para reciclagem

O Secretário Municipal de Meio Ambiente, Daniel Fernandez, fez a entrega, nesta quarta-feira, 24 de julho, em Porto Alegre, na Fundação de Bancos Sociais da Fiergs, de mais 130 Kg de tampinhas de plástico, que representam mais de 25 mil tampas, das entidades de Getúlio Vargas que aderiram ao Programa Tampinha Legal. São elas: Lar da Menina, CTG Getúlio Vargas e Escola Municipal Pedro Herrerias.

Segundo Daniel Fernandez, o Tampinha Legal tem caráter educativo, buscando a conscientização da sociedade quanto à importância de destinar o material plástico adequadamente, seja através do reaproveitamento ou da reciclagem. “O total de 100% dos plásticos são recicláveis, portanto matéria-prima nobre que deve retornar para a indústria”, comenta Fernandez. Por isso, mais uma vez, ele faz o convite para que outras entidades e organizações sociais façam sua adesão e se cadastrarem para serem parceiras nesta ação socioambiental que também rende recursos financeiros para as entidades desenvolverem seus projetos assistenciais. A comunidade também está convidada a contribuir e depositar as tampinhas nos pontos de coleta, que já estão espalhados em diversos pontos na cidade, estando um dos pontos localizado na Prefeitura.

O Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, aderiu ao projeto Tampinha Legal e é parceiro das entidades para auxiliar no cadastramento e no transporte das tampinhas até Porto Alegre.

Desafio BIKE

A iniciativa Tampinha Legal, que recolhe tampinhas de garrafas de plástico, lançou um desafio, até 13 de dezembro, que incentiva o recolhimento desses materiais por parte de entidades assistenciais cadastradas. A instituição que entregar mais quilos do produto ganhará uma bicicleta da marca  Muzzy Cycle, fabricada em polipropileno (mesmo material que as tampinhas são confeccionadas). Todos os materiais plásticos são recicláveis e precisam retornar para a indústria, caracterizando o processo de economia circular.

A ação não é cumulativa. Com isso, a contagem de tampinhas começou no dia 1º de julho. Isso é uma medida adotada para que todas as entidades assistenciais cadastradas tenham as mesmas chances de conquistar a bicicleta.

Além de serem recicláveis, essas tampinhas plásticas podem ser reutilizadas de diversas maneiras. É possível confeccionar muitos outros artefatos plásticos, tais como: cepo de vassouras, baldes e bacias, prendedores de roupas e cabides, e, inclusive, bicicletas e para-choques automotivos.

O Tampinha Legal é uma iniciativa do Instituto SustenPlást e busca a melhor valorização de mercado para o material. Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais cadastradas.

Assessoria de Imprensa

Close
Close

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

Close

Close