Prefeitura de Getúlio Vargas convoca agricultores a colocarem placas do georreferenciamento em suas propriedades

Prefeitura de Getúlio Vargas convoca agricultores a colocarem placas do georreferenciamento em suas propriedades

Prefeitura de Getúlio Vargas convoca agricultores a colocarem placas do georreferenciamento em suas propriedades

Objetivo é oferecer maior segurança ao homem do campo e, em havendo necessidade, a Brigada Militar ou o SAMU poder chegar mais rápido até a propriedade

 

A Prefeitura de Getúlio Vargas está convocando os agricultores para virem à Secretaria do Desenvolvimento Econômico para obterem as coordenadas de sua propriedade e instalarem as placas de identificação à entrada de suas propriedades, concluindo, assim, mais uma etapa do projeto de georreferenciamento da área rural do município. A placa segue padrão estabelecido pela Brigada Militar e deve ser confeccionada pelo próprio agricultor, sendo que, para isso, existem estabelecimentos orientados para a produção do material que deve ser de acordo com as especificações oficiais.

Através do georreferenciamento é possível saber exatamente onde cada propriedade está localizada e, em caso de necessidade, possibilitar que a Brigada Militar ou o SAMU cheguem mais rápido ao local, através do GPS. O georreferenciamento consiste na descrição da propriedade em suas características, limites e confrontações, obtidos por meio do levantamento das coordenadas geográficas de cada propriedade rural.

O Projeto é uma iniciativa do 13 BPM em parceria com as Prefeituras Municipais, Sindicatos Rurais e Consepros, com foco na segurança do meio rural. De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jairo Klein, o georreferenciamento rural consiste no cadastramento de todas as propriedades rurais e no mapeamento das vias rurais não pavimentadas - estradas e acessos - ainda não disponíveis em ferramentas virtuais específicas, proporcionando a coleta e compilação das coordenadas geográficas - latitude e longitude - para alimentar equipamentos de GPS que estão instalados nas viaturas da Brigada Militar, ficando disponível, portanto, a localização exata de cada propriedade ou caminho, agilizando o deslocamento dos veículos oficiais e, consequentemente, tornando célere o atendimento da Brigada Militar. Em Getúlio Vargas, o trabalho iniciou em 2018, pelo Sindicato Rural e pelo pessoal da Prefeitura de Getúlio Vargas, que realizou o mapeamento de todo o município.

COMO FOI FEITO O GEORREFERENCIAMENTO

Com auxílio de um GPS, os servidores marcaram a localização da propriedade e o nome do proprietário. Após a realização deste mapeamento, os dados foram para a Brigada Militar, que os encaminhou para um técnico fazer a alimentação do programa para que essas propriedades passassem a existir no mapa.

A Brigada Militar, com auxílio de um GPS, em cada viatura, pode localizar cada propriedade de forma rápida e segura. Conforme explica o secretário, em caso de emergência, o produtor irá informar apenas o código de identificação da sua propriedade à Brigada Militar, que logo identificará o local e o caminho como chegar lá. Essa localização através do código é de uso exclusivo da Brigada Militar, não estando disponível ao público em geral. Uma placa, conforme padrão estabelecido pela Brigada Militar, com esse código, será colocada em cada propriedade.

Além da segurança, através da localização e atendimento mais rápido, de acordo com Jairo Klein, o projeto traz outras vantagens: o município tem informações precisas de quantos quilômetros de estradas existem, quantas pontes ou pontilhões e pequenas vias e acessos vicinais. Também pode ser útil para identificação de rotas de turismo rural, cuja localização poderá estar disponível para todo o mundo. Os dados de localização também poderão ser utilizados pelos Bombeiros, SAMU e secretarias municipais.

De acordo com o prefeito de Getúlio Vargas, Mauricio Soligo, o objetivo é potencializar a sensação de segurança pública também no meio rural. “Como na cidade já está em funcionamento o videomonitoramento, o meio rural também se beneficia deste projeto de georreferenciamento, uma vez que vai aumentar a presença policial, através de rede virtual de informações”, assegura Soligo.

Assessoria de Imprensa

Close
Close

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

Close

Close